16 de março de 2016

Cauré (Falco rufigularis), o devorador de beija-flores!

O cauré (Falco rufigularis) é um falcão pequeno, ágil e veloz; caça desde andorinhões, periquitos, aves aquáticas pequenas, até morcegos e insetos. Caça principalmente a partir de um poleiro, de onde inicia rápidas perseguições contra suas vítimas.

Cauré (F. rufigularis) consumindo seu 2º beija-flor.
*por Willian Menq.

Durante um trabalho de campo no leste do Mato Grosso, em junho de 2014, registrei um F. rufigularis consumindo pelo menos três beija-flores em uma mesma manhã. Na ocasião eu estava amostrando a avifauna, através de redes-de-neblina, em uma floresta às margens de um grande rio.

Ao chegar no ponto de amostragem, por volta das 6:00 h, vi o F. rufigularis (macho adulto) empoleirado na borda da mata. O falcão estava em atividade de caça, atento a todos os movimentos das redondezas. Vi o falcão saindo explosivamente do poleiro e investindo sem sucesso contra um bentevizinho-do-brejo (Philohydor lictor), que voava pelo local. Após a tentativa de caça o falcão sumiu, até pensei que tinha mudado de poleiro, mas para minha surpresa minutos depois ele retornou com um beija-flor (Thaurulania sp) nas garras. Ali ficou e consumiu por completo a pequena ave. Cerca de 30 min depois, o mesmo indivíduo sumiu e retornou minutos depois com outro beija-flor (espécie não-identificada). E pouco mais de 40 min após o evento, o falcão desapareceu e retornou após 1 h com um terceiro beija-flor (Amazilia sp). Após o terceiro beija-flor, por volta das 11:00 h, tive que sair do local.

Achei incrível a eficiência desse indivíduo em capturar beija-flores em tão pouco tempo, são presas pequenas e muito ágeis. A impressão que tive é que o falcão os capturava do outro lado do rio, talvez se empoleirando em um poleiro estratégico próximo a algum arbusto florido, de onde interceptava ou perseguia os beija-flores. E talvez para evitar o comportamento de tumulto (mobbing behavior) por parte dos beija-flores, usava aquele poleiro (o que eu visualizava) para alimentação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário